O que saber antes de construir

Construir ou reformar ambientes não é tarefa fácil. Pensando nisso, separamos dicas de como planejar e executar ações para colocar em prática esta grande decisão.

1. OBJETIVOS DA REFORMA

Antes de tomar decisões, é importante definir o objetivo e o orçamento disponível para a reforma. Dessa maneira, a construção será feita de forma consciente e haverá uma maior preparação para as fases que se seguem.

2. ORGANIZE TEMPO E DINHEIRO

Organização e planejamento são muito importantes na hora de realizar reformas estruturais ou construções. Normalmente, este serviço exige grande investimento de tempo e dinheiro. Por isso, é importante estipular um cronograma e separar uma reserva financeira extra para possíveis surpresas e imprevistos, que sempre surgem. Lembre-se que o processo requer um acompanhamento de todas as etapas da obra. Planejando corretamente, o resultado final será o desejado.

3. CONTRATE PROFISSIONAIS

Para realizar os sonhos e expectativas da reforma é necessário a contratação de profissionais especialistas em projetos estruturais e de arquitetura. Engenheiros e arquitetos, além de aprimorar o planejamento da obra, ajudam a definir custos, prazos e execução. Esses profissionais também são responsáveis para que a reforma não comprometa a estrutura do imóvel e traga benefício na hora da venda.

para-web

4. NÃO PULE ETAPAS DA OBRA

Planeje a reforma por ordem de prioridade dos ambientes e siga a sequência correta das etapas: demolição, limpeza, tubulações, tapa-buracos, revestimentos, pinturas, colocação de peças hidráulicas e elétricas e, por último, a decoração. Pular essa ordem pode afetar negativamente o tempo, o orçamento e o resultado final.

5. ORÇAMENTOS E MATERIAIS

E em meio a tantas opções de revestimentos, cores e texturas, é comum empolgar-se e acabar comprando mais opções do que o necessário. Mas, cuidado! É importante definir onde priorizar e investir o dinheiro disponível para não fugir do orçamento determinado. O ideal é, junto com o arquiteto, analisar o custo benefício e a funcionalidade de todos os materiais especificados. O planejamento da reforma também deve incluir no mínimo três opções de fornecedores de materiais e de mão de obra.

6. CONTRATAÇÃO DE PESSOAL

Na hora de fazer o orçamento, fique atento ao valor cobrado pelos profissionais. Um valor muito abaixo do mercado pode significar uma qualidade dúbia. Procure informação sobre outros trabalhos realizados pelo contratado e nunca pague todo o valor antecipadamente.

7. PROCURE INOVAR

Busque trazer toques de personalidade, conforto e praticidade para os novos ambientes. Ouse nas cores, texturas e em peças de design, transformando os espaços em recantos de expressão pessoal. As mudanças, além de proporcionarem bem-estar, vão dar um up na decoração.

D

8. MATENHA A OBRA LIMPA

O conceito de Obra Limpa não é simplesmente uma construção sem poeira ou entulhos. Diz respeito ao cuidado com o meio ambiente em relação aos resíduos gerados na construção. Então, fique atento para não jogar tudo dentro de uma caçamba e, assim, transformar o que poderia ser reciclado para a industria – e para própria construção civil – em rejeitos, considerados não mais utilizáveis. Por isso, tenha o devido cuidado de separar tudo corretamente para que o “lixo” tenha um destino final adequado.

9. NÃO MORE NA OBRA

Ficar dentro de casa durante a reforma torna a tarefa ainda mais estressante, contribuindo para aumentar a ansiedade em ralação a conclusão da obra. Lembre-se que a pressa é inimiga da perfeição

10. DE OLHO NO FUTURO

Alguns projetos de reforma podem diminuir o valor do imóvel, pois as necessidades da sua família podem ser muito diferente de outros planos familiares. Quanto mais personalizada a residência maior a dificuldade na hora da venda. A manutenção dos espaços reformados também é importante para não desperdiçar todo o investimento realizado e prologar o tempo de durabilidade dos serviços efetuados.

JULIO-E-FABIO-2
Projeto Inneri Arquitetura

Deixe Uma Resposta

Navegar