NoIndex Link

Max Lamb – Simplicidade Autêntica

0


Por trás de toda grande obra de arte existe um árduo processo de produção que envolve desde o desenho inicial da peça, até a sua lapidação final. Max Lamb conhece bem a importância dessas etapas e, por isso, esse processo tem sido a palavra-chave de suas criações.


O designer possui um estilo que está sempre transitando entre as áreas da arte e do design, com um desenho artístico de formas perfeitas, que trazem leveza às suas peças. O fato é que todas as criações de Max têm uma autenticidade muito forte, até mesmo as que são produzidas de forma industrial carregam sempre algum elemento de customização individual. Max costuma trabalhar com os mais variados tipos de materiais, que vão desde granito e madeira, até o surpreendente isopor.


Independente do material escolhido, o britânico lapida suas peças com uma peculiaridade intrigante, sabendo respeitar e valorizar as falhas e imperfeições que vem junto com o processo. Um exemplo disso são as suas peças em mármore, que não escondem as marcas das máquinas que as esculpem, manuseadas pelo próprio artista. Aliás, são essas peculiaridades que tornam o trabalho de Max one of a kind, ou seja, único.


Além das peças de design, Max também abusa da criatividade na construção de instalações incríveis, nas quais transforma peças grandes e objetos inanimados em atrações interativas, como os enormes objetos em mármore que se movem ao toque de um dedo.


A coleção “Louça” foi produzida  em basalto negro. Os utensílios de mesa foram esculpidos à mão, com interior revestido em vidro, conservando a funcionalidade.


Os bancos e mesas de estanho, produzidos sem padronização produtiva alguma, utilizando a areia da praia como molde e com resultado final encantador e surpreendente. Atualmente, eles fazem parte do acervo do Cooper Hewitt Museum, em Nova Iorque.

Com tantas criações inovadoras e resultados inusitados, Max Lamb faz parte de uma geração de artistas que têm um trabalho muito difícil de classificar. Ele apenas encanta. Às vezes por sua grandeza, às vezes pela beleza, mas sempre pela

Compartilhe.

Comentários estão encerrados.