NoIndex Link

Mid-Century Modern

0


Elegância, classe e um perfume vintage. Essa é a proposta que define o estilo Mid-Century Modern, originário nos Estados Unidos. A sofisticação da mescla entre passado e presente de elementos que remetem ao modernismo de meados do século XX traz à cena a sensibilidade e o pragmatismo desse conceito cheio de personalidade. Na imagem, Sala de Estar de Rodrigo Maia para a CasaCor Ceará, o mobiliário retilíneo em madeira escura junto com a poltrona de perfume vintage remetem ao estilo.


Em destaque, a poltrona Bardot, da Essential Home, leva o nome da grande estrela de cinema, deixando clara sua inspiração retrô nos padrões dos anos 1960.


SONHO AMERICANO. Adotado inicialmente como uma proposta quase sob medida para o novo padrão residencial americano, que visava casas generosas afastadas da correria dos centros comerciais, o estilo prima pela valorização dos espaços amplos, conforto e praticidade. Havia um uso liberal de materiais não tradicionais como plástico, metal, vidro, vinil, entre outros. Já a madeira é presença certa no mobiliário e na paginação do piso, sobretudo com desenhos tipo espinha de peixe, como usado no ambiente da Twils, acima. A sobriedade do mobiliário é quebrada pelo uso de cores mais vibrantes nos objetos e padrões gráficos em texturas e revestimentos – em paredes, tapetes ou móveis, a exemplo das cadeiras da Altreforme.


Os pés-palitos são detalhes quase onipresentes no Mid-Century Modern, assim como as luminárias de tamanhos e formatos expressivos, que conferem ainda mais personalidade à proposta.


O dourado e o brilho presente no mobiliário e nos pendentes adicionam o toque de glamour ao ambiente da Koket.


Neste ambiente da Arketipo, a madeira em tom escuro do mobiliário antigo divide espaço com a leveza do aço, do vidro e das luminárias minimalistas. O piso madeirado tipo “espinha de peixe” faz a conexão entre as épocas.


ELEGÂNCIA MODERNISTA. O estilo eleva o ambiente a um universo elegante, clássico e com uma atmosfera retrô, que exalta móveis antigos e minimalistas. Ergonomia, funcionalidade e praticidade também são quesitos essenciais no mobiliário, que ainda explora a madeira escura, as linhas fluidas, as curvas suaves e a vocação essencial para o conforto. O toque de dourado e luminárias vintage ajudam a criar o clima de sofisticação e originalidade do estilo, detalhes usados no ambiente da Couvet House.

Para recriar o conceito sem pesar, vale dosar móveis de pegada modernista com peças contemporâneas, assim como pinceladas de cores densas com tons neutros, como se vê na composição da marca Brabbu. O piso em madeira surge como elemento comum no tradicional padrão geométrico, bem característico da proposta.

Compartilhe.

Deixe Uma Resposta