NoIndex Link

O mundo em casa

0

Direto das aulas de geografia, mapas e globos assumem o papel de elementos decorativos e reforçam ainda mais o desejo de desbravar novos lugares. A cartografia passou a ter destaque na casa por meio de objetos, revestimentos e padrões que resgatam o espírito aventureiro, trazendo um visual vintage e inusitado aos mais diversos espaços.


TEMPERO VINTAGE. O mapa-múndi pode ser utilizado das mais diversas maneiras, desde pequenos detalhes até paredes inteiras. É o caso desta cozinha de ares vintage, da marca Elica, que tem como pano de fundo um generoso painel com mapa antigo, dialogando com os demais elementos decorativos – como livros e baús, despretensiosamente distribuídos – a fim de evocar uma essência nômade. Afinal, a culinária é uma maneira de nos fazer viajar em busca de novos sabores.

A vibe trotamundos também chegou aos porcelanatos, a exemplo da coleção Mundi da Portinari que reproduz em fragmentos a riqueza cultural de um mapa-múndi antigo e empoeirado. Ideal para ambientes que inspiram o conhecimento e convidam para momentos de contemplação.


Decorar com os mapas pode dar ao espaço um olhar elegante. É o caso desse estar, que explora a ideia com globo e quadro estilizado.


EM UM SEGUNDO, VOLTA AO MUNDO. No living, o espírito globetrotter pode ser expresso por meio de diferentes representações, com ênfase para os mapas estilizados ou em diversos objetos decorativos, como globos, quadros, papéis de parede, painéis e até revestimentos cerâmicos… Também vale arriscar um Do It Yourself e deixar a proposta ainda mais personalizada, destacando, por exemplo, os locais já visitados. E o que mais a criatividade mandar!


TRABALHAR PARA VIAJAR. Mesmo funcionando perfeitamente em salas, quartos e até cozinha, o primeiro lugar que se pensa em colocar um mapa-múndi é no home-office. Afinal, o sucesso profissional desperta no homem o desejo de extrapolar fronteiras… Dos tradicionais globos e painéis a propostas mais arrojadas, como placas metálicas, eles seguem com lugar garantido no escritório. Um bom exemplo é o projeto acima, assinado por Inês Sobreira e Ricardo Braga, em que o mapa em relevo bronze divide a cena com livros e objetos trazidos de viagem.


Nesse espaço, o adesivo de mapa metalizado se harmoniza com estilo descolado do home office assinado por Celene Gurgel.

Roberto Pamplona Jr. abusou dos globos para representar a alma viajante do Barão de Camocim, homenageado na Casa Cor Ceará 2016.


VIAGEM DOS SONHOS. O quarto é o lugar onde, entre outras coisas, nós sonhamos. Nada mais propício, então, do que ali mapear nossos desejos, como uma viagem a um destino especial ou, quem sabe, uma world trip. Para o quartinho das crianças, ao lado, a arquiteta Sophia Romcy se inspirou no mood volta ao mundo com um mapa antigo emoldurado sobre as camas.

Também podemos ver a temática explorada de diferentes maneiras por meio de adesivos de parede, que podem ser estilizados, fazendo referência a rotas de viagens. A exemplo do quarto, projetado por Inês Sobreira e Ricardo Braga, onde o mapa é o grande destaque do décor.

Compartilhe.

Deixe Uma Resposta