NoIndex Link

Ripado, o queridinho da vez

0

O uso da madeira ganha um charme extra com as ripas usadas em diversas funções, como painéis, divisórias ou para delimitar ambientes. O recurso vem conquistando cada vez mais espaço pelo toque de aconchego que adiciona aos interiores.

As ripas em madeira são peças estreitas, usadas na horizontal ou vertical, que costumam ser utilizadas com diferentes finalidades estéticas e/ou funcionais no décor. Em paineis, divisórias, delimitando paredes e tetos ou emprestando charme ao mobiliário, elas se aliam à marcenaria para destacar os espaços com fluidez, aconchego e contemporaneidade. Ao lado, no ambiente assinado por Lara Leitão, o ripado se estende da parede ao teto, efeito que atrai e retém o olhar para a área do jantar, criando um visual contemporâneo junto à textura marmorizada e às luminárias de design. Acima, Rodrigo Maia (à esquerda) e Diego Studart (à direita) usam o recurso na forma de painel fixo, revestindo a parede inteira para aquecer e servir de pano de fundo para móveis e quadros. Em tonalidade intermediária e ao lado de vidros e espelhos, o ripado de madeira deixa deixa o ambiente leve e dinâmico.

DIVISÓRIA VAZADA. As ripas vazadas também são bastante utilizadas para delimitar espaços, mantendo a iluminação e a ventilação naturais em ambos os lados. No projeto de autoria da arquiteta Rafaela Feitosa, as ripas são usadas de forma espaçada para funcionar como uma espécie de divisória que tem continuidade no teto e, ora divide, ora integra cozinha e living, mas sempre com um apelo natural e despojado.

EFEITO GEOMÉTRICO. As ripas também vêm conquistando novos usos no décor. Acima, a composição da arquiteta Chyntia Evangelista traz um jogo de ripas em diferentes sentidos, valorizadas ainda mais pelo luminotécnico, criando um efeito óptico interessante. À direita, André Monte cria uma espécie de casulo, com o recurso vestindo parede e teto, no Studio do Viajante para a CasaCor 2019. À esquerda, as paredes do hall, assinado pela arquiteta Manuela Bartazan, são completamente revestidas pelo elemento, inclusive a porta principal, para dar a sensação de continuidade. Observe que nas laterais, ela inclui pontos de luz para um efeito mais intimista.

ACONCHEGO NA MEDIDA. Imponente e atemporal, a tendência é perfeita para criar focos de atenção no projeto, além de favorecer soluções estéticas e funcionais que fujam do tradicional. Acima (à direita), as ripas são utilizadas por Caroline Silveira de forma pontual no mobiliário, complementando o visual assimétrico e urbano da estante. Ao centro, Rodrigo Maia apostou no recurso para aquecer a cozinha, fazendo um contraponto à textura marmorizada. À esquerda, Deborah de Araújo delimitou a área entre cozinha e estar com vidro e ripas mais distanciadas para garantir a visibilidade entre os espaços. Entre elas, a iluminação pontual proporciona o clima intimista. Abaixo, O ripado espaçado delimita lounge e espaço gourmet da área externa com móveis da marca Kettal, mantendo a visibilidade entre eles. O elemento vazado também promove um agradável efeito de luz e sombra, além do conforto térmico, garantindo bem-estar aos usuários.

Compartilhe.

Deixe Uma Resposta